Allianz Stadium
Um guia para juventinos brasileiros

Se você é torcedor da Juventus, certamente já sonhou em ir a Turim para ver um jogo da Vecchia Signora no Allianz Stadium. Para te ajudar a realizar esse sonho, eu escrevi este guia. Obviamente não pretendo esgotar o assunto, mas passar algumas dicas de viagem, com base nas minhas próprias experiências em viagens a Turim para ver a Juventus.

Melhor época

A melhor época para ir a Turim para ver a Juventus é entre os meses de setembro e outubro. Nessa época, as temperaturas ainda são amenas, e, como o campeonato ainda está no começo, as pessoas ainda não se empolgaram, e é mais fácil conseguir um ingresso. De novembro em diante o frio começa a apertar, e em março, quando começa a primavera, o campeonato entra em sua fase decisiva, e a concorrência pelos ingressos fica mais acirrada. Mais adiante eu vou detalhar essa questão dos ingressos, mas vale lembrar que o Allianz Stadium não é exatamente um gigante: a capacidade é para 40 mil pessoas.

Como chegar

Não existem voos diretos ligando o Brasil a Turim e, a bem da verdade, se você já visitou a Europa, muito provavelmente chegou lá por algum aeroporto gigante, como Barajas, em Madrid, Charles de Gaulle, em Paris, etc. Assim sendo, se surpreenderá ao saber que o terminal de Turim é menor até mesmo que alguns aeroportos brasileiros, como Congonhas, Confins e JK. O Aeroporto Sandro Pertini está localizado na cidade de Caselle Torinese, ao norte de Turim, e recebe voos vindo da maioria dos “gigantes europeus” que eu citei. Você pode obter informações no site do aeroporto

Para chegar a Turim, você precisará fazer conexão em algum outro aeroporto que receba voos diretos do Brasil. Como a maioria desses aeroportos está na chamada Zona Schengen, você só precisará se preocupar com a imigração ao chegar ao primeiro país europeu. Os voos entre países como França, Alemanha, Espanha, Itália, etc. são considerados voos domésticos. A maioria dos voos que ligam o Brasil à Europa parte do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, ou do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, e é necessário fazer conexão, com troca de aeronave, para chegar em Turim. Algumas companhias pelas quais você pode viajar:

● Alitalia - dois voos diários saindo de Cumbica, e um do Galeão, com destino a Roma (aeroporto de Fiumicino). Do aeroporto romano, sete voos diários partem em direção a Turim.

● Air France - dois voos diários saindo de Cumbica, e um do Galeão, com destino a Paris (aeroporto Charles de Gaulle). Do aeroporto parisiense, quatro voos diários partem em direção a Turim.

● Lufthansa - um voo diário saindo de Cumbica, e um do Galeão, com destino a Frankfurt. De lá, quatro voos diários partem em direção a Turim.

● Iberia - um voo diário saindo de Cumbica, e um do Galeão, com destino a Madrid. De lá, dois voos diários partem em direção a Turim.

Eu sugiro marcar as conexões com um bom espaçamento de tempo entre elas, especialmente na volta, a fim de evitar transtornos com perda de voo e correria no aeroporto.

Após desembarcar no Aeroporto de Turim, você pode chegar ao seu destino final:

● De táxi - Saindo do aeroporto no mesmo piso em que você desembarcou, há um ponto de táxi. Segundo o site do Aeroporto de Turim, o preço estimado da corrida é de 30 euros - que pode variar, dependendo das condições do tráfego, do horário e de outros fatores.

● De ônibus - Há um ônibus que parte do aeroporto em direção ao centro da cidade. Assim que você desembarcar, vai ver, próximo à entrada do aeroporto, uma lotérica, onde é possível adquirir os bilhetes para o ônibus, e uma máquina automática para compra de bilhetes. É obrigatório comprar o bilhete antes de embarcar. O preço é de 6,50 euros. O ônibus para em alguns pontos estratégicos da cidade, e sua parada final é em Corso Vittorio Emmanuelle, a principal avenida da cidade, próximo à estação de trem Porta Nuova e à maioria dos hotéis de Turim. Você pode encontrar maiores informações no site da Sadem, a empresa que opera essa rota

● De trem - O trem parte da estação do Aeroporto e tem como ponto final a estação Dora GTT. O custo é de 3 euros, e os bilhetes são vendidos na mesma lotérica em que são vendidos os bilhetes para o ônibus, próximo ao desembarque do aeroporto. No entanto, eu não aconselho essa opção, pois a estação Dora GTT é afastada do centro de Turim e dos principais hotéis. Você precisará pegar um outro trem em direção à Estação Porta Susa, e ainda pegar o Metrô, para chegar ao centro da cidade (estação Porta Nuova).

Sugestão: Ainda no que diz respeito à escolha da companhia aérea, eu aconselharia considerar a hipótese de pegar o voo São Paulo-Milão da Latam. Milão e Turim são cidades próximas, e, uma vez que você desembarque no aeroporto de Malpensa, em Milão, deverá pegar um trem com destino à estação Milano Centrale (13 euros, bilhetes vendidos no local), e, em seguida, deverá pegar um trem com destino a Turim. Os trens de alta velocidade (Frecciarossa) fazem o percurso em uma hora, e os comuns o fazem em duas horas, com diversas paradas. Você pode comprar as passagens pelo site da Trenitalia ou na própria estação ferroviária. Eu aconselho comprar antes, deixando uma boa margem de tempo com relação à chegada do voo São Paulo-Milão. Ou então, como o voo chega no meio da tarde, se você quiser ter um pouco de tranquilidade, pode dormir em Milão e viajar para Turim apenas no dia seguinte.

Documentos necessários

Para viagens com propósitos turísticos pelo período de até 90 dias, a maioria dos países europeus (incluindo os da Zona Schengen) não exige visto para brasileiros. No entanto, as autoridades de Imigração podem exigir alguns documentos, que você deve ter em mão para apresentar, caso necessário. Além do passaporte, que deverá ter ainda no mínimo seis meses de validade, você deverá ter:

● Comprovante de compra da passagem de volta.

● Comprovante de reserva do hotel.

● Cartões de crédito, ou dinheiro em espécie, em euros, suficiente para garantir a cobertura das despesas durante o tempo de estadia.

● Seguro de saúde, com valor mínimo de cobertura de 30.000 euros

Onde se hospedar

A maior parte dos hotéis de Turim está localizada na região central, próximo à estação Porta Nuova. Isso pode ser uma vantagem, pois fica próximo das principais atrações turísticas, e de lá existe transporte público para toda a cidade, inclusive para o Allianz Stadium (vamos entrar em detalhes mais adiante).

Alguns hotéis onde já me hospedei, e recomendo:

● Best Western Plus Hotel Genova (Via Sacchi, 14) - localizado próximo à estação Porta Nuova (trem e Metrô). Tem café da manhã e wi-fi.

● Best Western Hotel Luxor (Corso Stati Uniti, 7) - também localizado na região central, tem café da manhã e wi-fi (devo fazer a ressalva de que, quando estive lá, em 2012, o wi-fi somente funcionava na recepção, não no quarto. Espero que tenham resolvido esse problema).

● Hotel Astoria (Via XX Settembre, 4) - O hotel funciona em um prédio antigo, e um dos charmes é o elevador em estilo clássico. Também tem café da manhã e wi-fi.

Você pode reservar em todos esses hotéis no Booking ou na maioria dos sites de reserva, ou pode pesquisar outros hotéis na região nos mesmos sites.

Uma opção que eu ainda não testei é o Hotel Master (Corso Grosseto, 366/7). Esse hotel tem a vantagem de ficar bem próximo ao Allianz Stadium (basta atravessar a rua). Mas essa escolha pode dificultar na hora de aproveitar outras atrações da cidade, obrigando a pegar um ônibus que vai para o centro.

Ingressos

Primeiro de tudo, vale lembrar que o Allianz Stadium tem capacidade para pouco mais de 40 mil expectadores, sendo que 29 mil lugares já são ocupados pelos “abbonati”, aqueles que compram o ingresso que vale para toda a temporada. Assim, são poucos os ingressos vendidos para as partidas individuais. Claro que isso não significa que é impossível conseguir um ingresso, mas é importante estar atento às datas de vendas, e não perder tempo.

Eu aconselharia, em primeiro lugar, a escolher uma partida de menor apelo. Os clássicos (partidas contra Milan, Inter, Torino e outras equipes de mais tradição) costumam ter uma grande busca por ingressos, e os bilhetes se esgotam rapidamente. Em segundo lugar, eu sugiro fortemente que você faça o sócio-torcedor (membership), que permite comprar ingressos antes das pessoas que não são inscritas no programa. Você pode se inscrever no próprio site da Juventus (em inglês ou em italiano). A categoria J1897 permite a compra um dia antes da categoria Black & White. Há algum tempo, qualquer pessoa que quisesse comprar ingressos antecipados precisava, além do sócio-torcedor, de um outro documento, denominado Tessera del Tifoso. Desde a temporada 2016/2017, essa exigência não existe mais para sócios-torcedores residentes fora da Itália. Você deve inserir o seu "numero di member" (que você encontra no seu perfil no site oficial da Juventus ou na sua carteirinha) no campo "Codice promozionale", na página de venda de ingressos.

Também no site da Juventus (em inglês ou em italiano) estão disponíveis as informações sobre vendas de ingressos, bem como a data de venda para cada partida. A venda inicia algumas semanas antes da partida, e é bom estar sempre de olho, para não perder as datas. Tome cuidado com os horários: a hora apresentada para início e término da venda de ingressos está no fuso horário italiano.

O site para venda de ingressos é o LisTicket. Fique atento, pois algumas partidas podem aparecer na seção “Novità prossimamente in vendita” ou “Soon available events”, mas já estarem à venda. Os ingressos também estarão à venda em pontos específicos, que podem ser consultados no próprio site de vendas de ingressos. Compre ingressos apenas nos canais oficiais de venda. Comprar em outros canais pode ser arriscado.

Como chegar ao estádio

O ônibus nº 72 liga o centro de Turim ao Allianz Stadium. Seu ponto de partida fica no cruzamento da Via XX Settembre (que inicia no Corso Vittorio Emmanuelle, próximo à estação Porta Nuova) com a Via Bertola (parada nº 2179, Bertola Capolinea). A caminhada a partir da estação Porta Nuova demora 10-15 minutos. Pegue o ônibus no sentido Corso Machiavelli (Venaria) e desembarque na parada nº 2441, Stadio. Aí, bastará atravessar a rua, e você chegou.

Você deve comprar o bilhete para o ônibus antes de embarcar, nas tabacarias (indicadas por uma placa com a letra T) e em outros pontos de venda da cidade. Na própria estação Porta Nuova há uma tabacaria que fica aberta nos fins de semana. (Para informações sobre as modalidades de bilhetes disponíveis, acesse o site da GTT (Gruppo Torinese Trasporti), em inglês ou em italiano. Se comprar o bilhete urbano simples, pelo preço de 1,50 euros, lembre-se de comprar o bilhete da volta).

Se você quiser “cortar caminho”, pode pegar o Metrô na estação Porta Nuova, descer na estação XVIII Dicembre, e pegar o ônibus nº 72, também no sentido Corso Machiavelli (Venaria), na parada nº 28 (M - XVIII Dicembre), próxima à estação. Como há várias paradas de ônibus na região, observe as placas localizadas nas paradas, que indicam que linhas param em cada uma.

Para retornar ao Centro, após o jogo, basta pegar o ônibus nº 72 do lado da rua que fica próximo ao estádio (parada nº 2442 - Stadio, sentido Via Bertola), e descer no ponto final (também na esquina da Via XX Settembre com a Via Bertola); ou então, desça na parada nº 27 (M - XVIII Dicembre), e, a partir daí, pegue o Metrô na estação XVIII Dicembre e desembarque na estação Porta Nuova. Observe que, às segundas-feiras, o Metrô opera somente até as 22 horas.

Para mais informações sobre os meios de transporte público em Turim, visite o site da GTT (Gruppo Torinese Trasporti). Nesse site, você tem inclusive a opção de calcular roteiros de ônibus para toda a cidade.

Você pode também optar por um táxi. Na região central há vários pontos de táxi, especialmente próximo à estação Porta Nuova. Infelizmente, não há táxis esperando os torcedores na saída do estádio, de modo que, nesse caso, convém utilizar os serviços de rádio táxi. Você pode chamar um táxi pelos telefones (011) 5737 e (011) 5730. Essa é uma opção que eu ainda não testei.

No dia do jogo

Uma vez que você comprou seu ingresso, chegou a Turim, se hospedou e chegou ao estádio, não tem muito segredo. O mais importante é localizar sua entrada, que vem indicada no ingresso. Pelo mapa abaixo você pode se localizar. Se você foi ao estádio com o ônibus nº 72, você desembarcou na Strada Comunale di Altessano. Não se esqueça de levar o seu ingresso e o passaporte, que serão exigidos para a entrada no estádio.

Talvez você queira almoçar ou jantar antes ou depois do jogo. Para isso, haverá inúmeras barracas de lanches nos arredores do estádio, e uma pequena praça de alimentação no Shopping Area 12 (junto ao estádio, virado para a Strada Comunale di Altessano). Há ainda um restaurante em Via Druento, 135, que tem massa e pizza da melhor qualidade, e é um ponto de encontro de torcedores antes e depois das partidas.

Também no Shopping Area 12, você poderá encontrar várias lojas, inclusive a Juventus Store, com todo tipo de produtos oficiais da Juve. Você pode ainda visitar o Juventus Museum, na parte posterior do shopping, embora eu aconselhe deixar essa visita para um dia sem jogo, já que, em dia de jogo, o museu costuma lotar.

Uma vez que você entrou no estádio (aconselho a fazer isso com um bom tempo antes do jogo, para evitar filas e não perder os primeiros minutos) e achou seu lugar, só tenho mais uma dica: torça bastante, e curta o jogo! FORZA JUVE!!!

Turim além da Juventus

Claro que o principal objetivo da sua viagem é ver um jogo da Juventus. Mas o que você vai fazer nos demais dias em que você estiver em Turim? Não se preocupe com isso, Turim fornece muitas opções para os turistas que a visitam, ligadas ou não à Juventus. Muitas dessas opções estão localizadas no próprio centro da cidade, e você pode ir a elas a pé. Se você se hospedou no Hotel Master, aquele que fica perto do estádio, você deverá pegar o ônibus nº 72 no sentido Via Bertola para chegar ao centro da Cidade, e depois pegar o mesmo ônibus nº 72 no sentido Corso Machiavelli (Venaria) para retornar ao hotel (detalhes na seção “Como chegar ao estádio).

Algumas visitas obrigatórias em Turim:

● Mole Antonelliana e Museo Nazionale del Cinema (Via Montebello, 20) - A Mole Antonelliana é, para Turim, como a Torre Eiffel para Paris ou a Estátua da Liberdade para Nova York. É o principal símbolo da cidade. Projetada por Alessandro Antonelli, originalmente como uma sinagoga, e construída no período de 1863 a 1889, o prédio hoje abriga o Museo Nazionale del Cinema, que contém um rico acervo contando a história da Sétima Arte. É possível subir, por um elevador panorâmico que permite uma bela vista do museu, chegar ao terraço panorâmico, que oferece uma bela vista de Turim.

● Museo dell’Automobile (Corso Unità d’Italia, 40) - Existem duas marcas que tornaram Turim famosa no mundo todo. Uma, é claro, é a Juventus. A outra é a Fiat. E, em uma cidade tão marcada pela construção de automóveis, uma visita ao Museo dell’Automobile é quase obrigatória. O museu contém cerca de 170 automóveis expostos, passando por todas as épocas, e ainda tem outras seções que contam a história do automóvel, como a que mostra a evolução dos pneus.

● Museo Egizio (Via Accademia delle Scienze, 6) - Considerado o segundo maior museu dedicado ao Egito antigo em todo o mundo, atrás apenas do Museu do Cairo, conta com aproximadamente 30 mil peças. Entre múmias, escritos, monumentos e outros artigos, conta mais de 5000 anos de história. No mesmo edifício, você poderá apreciar diversas obras de arte da Galleria Sabauda.

● Museo del Risorgimento (Via Accademia delle Scienze, 5) - Contendo a mais completa documentação contando a história da unificação da Itália, o Museo del Risorgimento está localizado no Palazzo Carignano, local de muitos acontecimentos históricos, a começar pela própria proclamação do Reino da Itália, em 1861.

● Duomo di San Giovanni (Piazza San Giovanni) - A principal igreja de Turim é conhecida por abrigar o Santo Sudário, tecido que muitos acreditam ter coberto o corpo de Jesus após sua morte. O Sudário, porém, não fica permanentemente exposto. As exposições são intermitentes, e atraem muitos turistas à cidade. Vale a pena visitar o interior, feito em estilo gótico.

● Basilica di Superga (Strada Basilica di Superga, 73) - Igreja construída em estilo barroco, localiza-se em uma das colinas a leste do Rio Pó. Além da visita à própria Basílica, uma das atrações é o bondinho Sassi-Superga, que parte da estação Sassi (Piazza Gustavo Modena, 6) e sobe a colina em direção à Basílica. Além disso, da colina se tem uma bela vista da cidade. Se o dia estiver frio, aconselho se agasalhar bem.

Essas são apenas algumas dicas, que não pretendem esgotar o assunto. Claro que Turim tem muito mais que isso.

Você pode também estar interessado em algum programa relacionado à Juventus, mesmo não sendo em dia de jogo. Aí, eu aconselho:

● Juventus Museum - Fica no próprio Allianz Stadium, e tem uma grande coleção de artigos relacionados à história da Juve, incluindo conteúdo multimídia. Você pode comprar sua entrada antecipadamente, no site da LisTicket, ou comprar no local.

● Visita guiada - Você pode fazer a visita guiada do Allianz Stadium, que passa pelas áreas vip, salas de imprensa, vestiários e termina à beira do campo de jogo.

● Juventus Store - a loja oficial da Juventus funciona em três pontos da cidade: uma das lojas fica no próprio estádio (parte de trás do Shopping Area 12, ao lado do Juventus Museum); outra, no centro da cidade (Via Garibaldi, 4, esquina com a Via XX Settembre); uma terceira, ainda, no Shopping 8 Gallery Lingotto (pegue o Metrô e desça na estação Lingotto). Lá você encontrará camisas e muitos outros produtos oficiais da Juventus. Aproveite, pois alguns produtos são praticamente impossíveis de encontrar no Brasil.

Tem algo a acrescentar? As dicas foram úteis? Alguma coisa deu errado? Escreva para contar o que você achou, ou fazer alguma sugestão. Clique aqui para entrar em contato

Voltar à página inicial

Última atualização em 7 de janeiro de 2018.